terça-feira, 24 de maio de 2011

SÓ R$ 25,00

Um homem chegou a casa tarde do trabalho. Cansado e irritado, depara-se com seu filho de 5 anos o esperando na porta .

– Pai, posso fazer-lhe uma pergunta?

– O que é? – respondeu impaciente.

– Quanto você ganha em uma hora?

– Isso não é da sua conta. Porque você esta perguntando uma coisa dessas?

– disse num tom agressivo.

– Eu só quero saber. Por favor, me diga. Quanto você ganha em uma hora?

– Se você quer saber, eu ganho R$ 50 por hora.

– Ah! – exclamou o menino com sua cabeça para baixo – Pai, pode me emprestar R$ 25,00?

– Essa é a única razão pela qual você me perguntou isso? Pensa que é assim que você pode conseguir algum dinheiro para comprar um brinquedo ou algum outro disparate? Vá direto para o seu quarto e vá para a cama. Pense sobre o quanto você está sendo egoísta! Eu não trabalho duramente todos os dias para tais infantilidades.

O menino caminhou calado para o seu quarto e fechou a porta. O homem sentou-se numa poltrona e refletiu ainda mais nervoso sobre aquela indagação do filho.

– Como ele ousa fazer essa pergunta só para ganhar algum dinheiro?

Após cerca de uma hora, o homem tinha mais calmo consegue pensar melhor: “Talvez houvesse algo que ele realmente precisasse comprar com esses R$ 25,00... E ele realmente não pedia dinheiro com muita freqüência.”

Levantou-se menos intolerante, foi ao quarto do filho, abriu a porta e perguntou:

– Você está dormindo?

– Não pai. Estou acordado!

– Eu estive pensando melhor, talvez eu tenha sido muito duro com você. – admitiu justificando. – Tive um dia difícil e acabei descarregando em você. Aqui estão os R$ 25 que você me pediu.

O menino se levantou sorrindo.

– Obrigado pai! – agradeceu animado, enquanto retirava do seu travesseiro alguns trocados amassados. Vendo que o menino já tinha algum dinheiro, o pai começou a se enfurecer novamente.

– Por que você pediu mais dinheiro se você já tinha?

– Porque eu não tinha o suficiente. – afirmou, mas após contar suas economias constatou alegremente:

– Papai... Agora eu tenho R$ 50! Posso comprar uma hora do seu tempo? Por favor, chegue em casa mais cedo amanhã. Eu gostaria muito de jantar com você.

Não se esqueça de compartilhar esses R$ 50 no valor do seu tempo com alguém que você ama. Se morrermos amanhã, a empresa para a qual estamos trabalhando, poderá facilmente substituir-nos em uma questão de horas. Mas a família e amigos que deixamos para trás irão sentir essa perda para o resto de suas vidas.

Nenhum comentário: