terça-feira, 3 de abril de 2012

Jornada de trabalho e redução do estresse


OBJETIVO: verificar se a diminuição na jornada de trabalho proporciona uma redução nos níveis de estresses ocupacionais. MÉTODOS: triangulação de dados obtidos por revisão não-sistemática em fontes secundárias e análise correlacional. RESULTADOS: Aproximadamente 50 a 75% de todas as consultas médicas estão diretamente relacionadas ao Estresse. Pesquisa realizada pelo International Stress Management Association (2007) apontou que o Brasil lidera o ranking de horas trabalhadas por semana: 54h contra a média mundial de 41h, e que 70% dos brasileiros sofrem de estresse no trabalho, ficando atrás apenas do Japão. CONCLUSÕES: Apesar dos dados apresentados pela ISMA (2007) e embora o trabalho seja considerado um dos primeiros estressores crônicos, não se pode asseverar de forma generalista que a diminuição na Jornada de trabalho reduziria o estresse já que a compreensão dos eventos estressantes é afetada por variáveis cognitivas; não é a situação nem a resposta da pessoa que define o estresse, mas a percepção do indivíduo sobre a situação. (MIGUEZ, 2010).
Leia o Artigo completo:
http://www.psicologia.pt/artigos/ver_artigo.php?codigo=A0576

Nenhum comentário: