segunda-feira, 11 de maio de 2015

Viver é correr riscos





Na vida, temos que tomar muitas decisões. Algumas fáceis, outras difíceis. Porém, os maiores erros que cometemos na vida, não são decorrentes das decisões erradas que tomamos. A maior parte dos nossos erros são frutos de nossos medos, e das nossas indecisões. No entanto, temos que viver diariamente com a consequência das nossas decisões. Afinal – por mais simples que pareça – tudo aquilo que fazemos sempre terá algo de arriscado.
Rir é correr o risco de parecer um tolo.
Chorar é correr o risco de parecer sentimental.
Abrir-se para alguém é arriscar envolvimento.
Expor os sentimentos é arriscar a expor-se a si mesmo.
Expor suas ideias e sonhos é arriscar-se a perdê-los.
Amar é correr o risco de não ser amado.
Viver é correr o risco de morrer.
Ter esperanças é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de falhar.
_____

Os riscos precisam ser enfrentados, porque o maior fracasso da vida é não arriscar nada. A pessoa que não corre riscos na vida, pode até evitar alguns sofrimentos, esquivar-se das dores, e driblar as frustrações. Mas, não aprende, não sente, não muda, não cresce, e não vive. Presa à sua própria servidão, sempre será uma escrava temendo a liberdade. Apenas, aqueles que arriscam poderão, verdadeiramente, serem livres.
.

Nenhum comentário: