sexta-feira, 24 de julho de 2009

FHC e a lição de moral mal ensinada


“Faremos o possível e o impossível para que saibam falar bem a nossa língua. Queremos brasileiros MELHOR educados, e não liderados por gente que despreza a educação, a começar pela própria”.


Fernando Henrique Cardoso ironizando o presidente Luís Inácio Lula da Silva em um discurso para membros do PSBD. Mesmo sendo aplaudido de pé pelos seus aliados (definição discreta para o termo, puxa-sacos), dias depois (possivelmente orientado por algum verdadeiro gramaticógrafo menos posado) teve que pedir desculpas pelo erro: já que pela norma culta, o correto seria dizer, MAIS BEM EDUCADOS.

Ainda assim, inconformado pela traição de sua própria vaidade, disse, HUMILDEMENTE que não entendia porque não poderia dizer ‘melhor educado’ em vez de ‘mais bem educado’. Contudo, admiro a sua pedante retratação, enquanto aguardarei os mesmos patetas que o aplaudiram, também pedirem desculpas. Afinal, se quem cala consente, quem aplaude – de alguma maneira – aprova.


Nenhum comentário: